Secretário de saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, fala sobre a produção da vacina contra a Covid-19 (Coronavac) para todo o Brasil

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
Frasco rotulado como vacina contra Covid-19 em foto de ilustração

Na manhã desta quinta-feira (15), o secretário de saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, disse por meio de entrevista que a Coronavac, vacina contra a Covid-19, que será produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac (empresa chinesa) não pode ser patenteada como exclusividade paulista.

Para Jean Gorinchteyn, se a vacina for aprovada na última fase de testes e for aprovada pela Anvisa, deve ser de uso nacional. O secretário disse que: “Não podemos socializar a vacina apenas para o estado de São Paulo, não é certo, não é democrático. Temos de dividir com todo o país. A vacina do Butantan é do Brasil, não pode ser exclusividade de São Paulo”.

Na quarta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou um cronograma de vacinação contra o coronavírus a partir de abril do ano que vem. Porém, o calendário conta apenas com a chamada vacina de Oxford (que no Brasil será produzida pela Fiocruz) e desconsiderada a vacina chinesa.

Ao ser interrogado sobre o assunto, Gorinchteyn disse que ainda espera ter algum tipo de apoio federal para expandir a capacidade de produção da vacina pelo Butantan. “Estamos tendo relação muito respeitosa com o ministro, o que me permite entender que estamos negociando e acreditamos na possibilidade de uma ajuda federal”, pontuou.

Fonte: Uol

 

spot_img

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Relacionadas

spot_img

Siga nossa redes

22,942FãsCurtir
3,333SeguidoresSeguir
19,700InscritosInscrever
spot_img

Últimas Notícias