Ferry afundado na Baía de Todos-os-Santos já pode ser visto por mergulhadores a partir desta quarta (25)

spot_img

Turistas e mergulhadores podem a partir da quarta-feira (25) mergulhar no mar da Baía de Todos-os-Santos para ver o ferry-boat Agenor Gordilho e o rebocador Vega, que foram afundados de maneira controlada no sábado (21). Salvador tem ainda cerca de 20 pontos de naufrágio, se tornando um destaques como destino do turismo de mergulho na América Latina, ao lado de Abrolhos, Fernando de Noronha e Recife.

O naufrágio assistido foi dirigido pela Secretaria de Turismo da Bahia, com intenção de estimular esse tipo de turismo na cidade. “Estamos dando mais visibilidade ao potencial da Baía de Todos-os-Santos para o turismo náutico, justamente no momento da realização de intervenções feitas por meio do Prodetur Bahia para valorizar os municípios da zona turística banhada pelo mar da maior baía do litoral brasileiro”, explica o secretário Fausto Franco.

No final de semana, foram feitas inspeções nos equipamentos afundados. Foi confirmado que as estruturas das embarcações seguem íntegras e seguras para mergulho, sem sinal de contaminantes, segundo Igor Carneiro, presidente da Associação de Mergulhadores da Bahia.

Profissionais de centros de mergulho da Bahia também estiveram nos locais e já poderão levar visitantes. Carneiro lembra que o acesso deve ser feito na companhia de profissionais certificados. A Marinha fará fiscalizações nas embarcações que são específicas para esse tipo de atividade.

O naufrágio assistido de embarcações permite a formação de recifes artificiais, favorecendo o habitat marinho e se convertem em atrativo para visitantes, mergulhadores profissionais e estudiosos. A previsão é de que em um ano a embarcação esteja repleta de vida marinha.

Existem, atualmente, 20 pontos de naufrágio na Baía de Todos os Santos (BTS). O mais antigo deles é Galeão Sacramento, que completou 352 anos. Ainda de acordo com o secretário, a próxima embarcação com naufrágio assistido será o ferry Juracy Magalhães. “Muito em breve esta será a próxima embarcação que vai ser naufragada, assim como outros ferrys que estão subutilizados e não faz mais sentido reformá-los”.

Para o presidente do Salvador Destination, Roberto Duran o afundamento do ferry boat, só tem a agregar ao potencial econômico da Baía de Todos os Santos. “Não tenha dúvida que o afundamento e mais um rebocador é mais um incremento, onde vai se formar ali todo um ambiente, uma vida marinha, propícia à visitação, a um mergulho de observação, o que é um grande de indutor de turismo no mundo. Além de águas ideais para isso, esse sítio está sendo criado muito mais próximo da costa e com fácil acesso para observação marítima”.

spot_img

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Relacionadas

spot_img

Siga nossa redes

22,942FãsCurtir
3,121SeguidoresSeguir
19,100InscritosInscrever

Últimas Notícias